Instituto de Cultura Técnica

Personalidades Culturais são homenageadas em evento do ICT em Recife

Foram homenageados ontem no Forte do Brum personalidades culturais que destacam-se por pró-atividade e pelo reconhecido trabalho em prol de nossa comunidade, o evento, promovido pela Divisão de Eventos Culturais do ICT – Instituto de Cultura Técnica quando faz 25 anos de existência através do Projeto Campina do Taborda.

Dentro do evento que passa a ser nominado de “Encantos da Muralha” pela já tradição de 13 anos ininterruptos ocorrendo no Forte do Brum foi aberta a Coletiva de Artes Plásticas Campina do Taborda, que reúne obras de artistas vencedores de um concurso anual e temático, que apresenta um momento único de nossa história, em que se justifica a nacionalidade brasileira a “Insurreição Pernambucana” em que foram expulsos o Invasor holandês na “Campina do Taborda” em 27 de janeiro de 1654.
adriano-cabralOs homenageados receberam a Medalha do Mérito Fernandes Vieira e o diploma de mérito das mãos da representante do ICT, Ceça Lima e do diretor do Museu do Forte do Brum,

O ator Adriano Cabral atua na área artística desde 1989, em espetáculos de teatro, dança, circo, música. Na área do audiovisual, já participou de filmes e documentários. a partir do ano 2000, vem realizando turnê pela Europa e Mercosul, divulgando as pontencialidades  turísticas de Pernambuco. Premiado diversas vezes em festivais de teatro no Brasil, destaca-se espetáculos como a Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, Beckett in White, Cadê Ascenso?, Baile do menino deus, Almadanim, Ciganos de luz, Bailaora, entre outros. Ministra oficinas de teatro e expressão corporal.

Com graduação em Letras pela UFPE, pesquisa e produz trabalhos em torno da literatura pernambucana, unindo o teatro, a escrita e a linguagem da performance. participa ativamente de feiras literárias pelo Brasil. marcelo-varella

Ainda recém-nascido Marcelo Varella foi morar no bairro de São José, onde passou a conviver diretamente com a cultura popular do Recife. Jornalista, foi repórter dos principais veículos de comunicação do estado, como a Rede Globo Nordeste, Jornal do Commércio, Diário da Noite, Jornal da Cidade, Rede Tupy de Televisão, Radio Globo do Recife e produtor de programas na TV Jornal do Commércio , Canal 2. Produtor cultural, pesquisador da cultura popular, poeta e compositor, foi o criador e fundador do Centro de Formação e Pesquisa Casa do Carnaval, localizada no Pátio de São Pedro. Entre as suas criações para as manifestações populares, destacam-se: “Desfile das Bandeiras”, “Procissão dos Santos Juninos”, ”Cortejo Natalino”, “Serenata Natalina”, “Encontro de Bumbas Meu Boi”, “Encontro de Blocos”, “Corredor do Frevo”, “ Estações do Frevo”, “Enquanto o Galo não vem”, “Manhã de Sol do Mercado da Boa Vista” e “Bacalhau na Vara”.
Foi fundador e primeiro presidente do Bloco da Saudade, criador e fundador do bloco Aurora de Amor.
É também membro da Comissão Folclórica de Pernambuco.
Atualmente é assessor da presidência da Fundação de Cultura Cidade do Recife e integrante da comissão de planejamento, execução e avaliação dos ciclos culturais da cidade e responsável pela elaboração dos textos dos apresentadores dos principais eventos culturais do Recife.

cristina-andrade

Conhecida no mundo cultural como Cristina Andrade, ou carinhosamente como Dinda. Sempre moradora do bairro de Água Fria, aos 6 anos de idade estreou sua vida cultural dançando de anjo no PASTORIL de Dona Bia, desde então continuou dançando em outros pastoris. Participou nos grupos carnavalescos Maracatu Estrela Brilhante, nas Troças Espanadores e Batutas de água fria e no Bloco Batutas de São José, responsável e mestra cirandeira da Ciranda Dengosa daquele bairro há mais de 40 anos. No ano de 1996 consagrou-se presidente do Urso Cangaçá e por vários anos foi vice-campeão do carnaval do Recife e entre 2006 e 2015 consagrou-se Decacampeão do carnaval Recifense. Ainda com participação em desfiles de bandeiras de São João é responsável pela confecção da queima da lapinha que encerra o ciclo natalin a honraria é única e contempla os agraciados também pelo notável espírito cívico.

Mais do que uma homenagem, o prêmio os distingue para o reconhecimento da sociedade, pelas ações que servem de exemplo em cada um nas suas áreas de abrangência, contribuindo para tornar nosso Estado mais desenvolvido culturalmente e naturalmente melhor para se viver.

Adilson Rocha

Adicionar Comentário