Marca para site Concurso
O Concurso de Artes Plásticas Campina do Taborda, foi criado em 2003 por iniciativa do produtor cultural Adilson Rocha através da Divisão de Eventos Culturais do ICT , foi lançado naquele momento em parceria com o 7º DESUP (Divisão de Suprimento do Exército Brasileiro), localizado nas imediações onde ocorreu a capitulação os Holandeses em 1654, perto do atual Iate Clube. Na entrada do Forte existe hoje uma placa que registra a rendição holandesa:

Próximo a este forte das Cinco Pontas, um dos últimos baluartes flamengos, na chamada campina do Taborda, existiu a porta sul de Mauricéia, onde o mestre de campo general Francisco Barreto, chefe militar da campanha de libertação e restauração de Pernambuco, recebeu a 27.1.1654, na qualidade de vencedor, as chaves da cidade, que lhe foram entregues pelo general Segismundo von Schkoppe, comandante das forças holandesas que, na ante-véspera se haviam rendido. Esta memória foi mandada colocar pelo Exército, no ensejo das comemorações do tricentenário da Restauração. 1654 – 1954.

Rendição dos holandeses no Recife - Baltazar da Câmara
O artista retrata o ocorrido em 1654, na Campina do Taborda, região onde se situa o Forte das Cinco Pontas em Recife, quando reúnem-se as tropas holandesas e pernambucanas. O general invasor traz nas mãos as chaves da cidade e as entrega ao marechal-de-campo Francisco Barreto de Menezes. Está selada a rendição.

O concurso contou com o estímulo do comandante daquela unidade, à época, 2003/2004, o Cel. Oscar Henrique Grault, em 2005/2006 o Cel. Hélcio de Freitas e 2007/2008 o Ten. Cel. Arlindo José dos Santos Filho, a partir de então (2009) os eventos são realizados no Forte do Brum (Recife Antigo) e Gabinete Português de Leitura (Santo Antônio) em Recife – PE.

Em 2018 no seu 15ºano, iniciamos o concurso oficialmente em maio com a publicação do regulamento, tendo como tema padrão a “Insurreição Pernambucana”.

O “15º Concurso de Artes Plásticas Campina do Taborda” objetiva a abertura de condições para que os participantes se coloquem à prova nas modalidades Pintura e Desenho, convidando a comunidade a excursionar pela arte lembrando um período histórico que além de representar uma das primeiras manifestações nativistas de nossa história, assinalou o congraçamento, isto é, a união de todos os elementos étnicos – brancos, negros e índios – na defesa do território brasileiro.

  • Campina do Taborda – Local no Recife, como naquela época era denominado, onde foi assinada a rendição dos holandeses em 26 de janeiro 1654, por ocasião da assinatura da rendição dos holandeses depois das Batalhas dos Guararapes. Ganhou esse nome devido a um pescador chamado Taborda, que lá residia.

 

REGULAMENTO

O concurso foi criado para incentivar a atividade cultural em nossa comunidade, difundir e interagir as manifestações de artistas de nossa região e estimular a produção de arte, colaborando assim para o enriquecimento artístico de nossa região.

 

[su_accordion]

[su_spoiler title=”Regulamento do Concurso de Artes Plásticas Campina do Taborda”]

Regulamento do Concurso de Artes Plásticas Campina do Taborda

Capítulo 1 – FINALIDADE

Dando continuidade a um projeto iniciado em 2003, a Divisão de Eventos Culturais do Instituto de Cultura Técnica – ICT (DEC-ICT) está promovendo a 15ª edição do Concurso de Artes Plásticas Campina do Taborda , visando incentivar a atividade cultural na comunidade, difundir e interagir as manifestações de artistas plásticos de nossa região, estimular a produção da arte, colaborar para o enriquecimento artístico de nosso Estado.
Essa 15ª edição obedecerá ao cronograma descrito no presente regulamento.

Capítulo 2. PARTICIPAÇÃO

  • 2.1 – Poderá inscrever-se pessoa física e responsável pela criação e execução de suas obras inéditas, criadas a partir do ano que passou, desde que atenda aos requisitos apresentados neste regulamento.
  • 2.2 – Poderão participar nas modalidades de artes plásticas, como: pintura e desenho, com o tema específico: “A Insurreição Pernambucana” ou “Restauração Pernambucana”.
  • 2.3 – As obras de parede (pintura e desenho) deverão ter as medidas não ultrapassadas ao padrão de 1,50 mX 3,00 m e inferiores a 0,50m X 0,70m no seu conjunto.
  • 2.4 – Obras executadas com material deteriorável ou que possam ocasionar modificações nas suas características formais ou na própria estrutura do prédio, serão avaliadas pela direção concurso no ato da inscrição.
  • 2.5 – Não serão aceitas obras que possam causar danos à saúde do público e/ou à estrutura do prédio onde serão expostas.
  • 2.6 – Os participantes menores de 18 (dezoito) anos deverão apresentar autorização escrita dos pais ou responsáveis, salvo os emancipados.

Capítulo 3 – CRONOGRAMA

– Período de Inscrições e entrega dos trabalhos : de 20.04 a 20.10.2018. – Divulgação dos resultados : 20.11.2017.

Capítulo 4 – INSCRIÇÕES

As inscrições são efetuadas pelo site do ICT CONCURSO DE ARTES PLÁSTICAS CAMPINA DO TABORDA (Clique aqui) até a data 20/10/2018.
a) Você deve preencher corretamente todos os dados solicitados ou caso tenha dúvidas pode se direcionar até a sede do ICT ou no atelier do Instituto de Cultura Técnica – ICT à Rua Duque de Caxias, 356, 1º Pav. Sto Antônio.
b) A(s) obra(s) deve(m) estar emoldurada(s) ou em condições de ser (em) exposta(s) com a(s) etiqueta(s) descritivas de cada obra, coladas, ou anexadas às obras, fazendo-se constar; nome artístico, título da obra, técnica e dimensão.
c) Os artistas poderão se inscrever em duas categorias caracterizadas como: PROFISSIONAL ou AMADOR.
d ) Os inscritos como PROFISSIONAL devem;
1. Fazer sua inscrição contendo apresentação da(s) obra(s) para o concurso, com no máximo 2 (duas) páginas.
2. Apresentar Curriculum Vitae.
– Os artistas que possuem artigos publicados sobre o seu trabalho devem anexá-los ao currículo.
e) Os inscritos como AMADOR devem;
1. Fazer sua inscrição contendo apresentação da(s) obra(s) para o concurso, com no máximo 1 (uma) página, se caracteriza como aquele que gosta de desenhar/ pintar/criar outros tipos de manifestações artísticas, porém não teve aprendizado formal, acadêmico ou pelo menos sistemático em uma carga horaria suficiente para desenvolver espírito crítico.
f) Só serão consideradas válidas as inscrições entregues até a data e hora de encerramento prevista no Capítulo 3º, considerando-se para esse fim a data registrada pelo responsável pelo recebimento da inscrição, na semana final reservada para o encerramento da entrega das obras participantes do concurso, as inscrições deverão ser feitas exclusivamente na sede do atelier do Instituto de Cultura Técnica (ICT).

Capítulo 5 – SELEÇÃO DAS OBRAS

  • 5.1 – Poderão ser selecionados no máximo 3 (três) obras de cada artista por uma comissão julgadora formada por profissionais vinculados ao meio artístico/cultural.
  • 5.2 – Cabe à comissão julgadora: – selecionar os trabalhos, – avaliar as obras pela sua coerência com o tema proposto, – recusar os trabalhos que não preencham os requisitos exigidos, – o direito de não selecionar qualquer dos trabalhos apresentados.
  • 5.3 – Os integrantes da Comissão Julgadora não poderão participar do concurso.

Capítulo 6 – DA PREMIAÇÃO

  • 6.1 – O concurso premiará 3 (três) artistas (1º , 2º , e 3º lugar) com prêmios de participação em uma exposição, para a qual será convidado, pela comissão. Os primeiros colocados, também serão premiados com diplomas de participação, medalhas de colocação e, quando houver, citação na imprensa falada, escrita e televisada.
  • 6.2. De acordo com a coordenação, outros prêmios poderão ser outorgados.
  • 6.3. As obras vencedoras do concurso serão doadas pelo artista à DEC-ICT (Divisão de eventos culturais) e passarão a ser integradas ao acervo do concurso que será exposto em ocasiões especiais pelo menos uma vez por ano.
    6.4 – Os participantes poderão vir a ser selecionados para a 15ª Coletiva de Artes Plásticas a ser realizada a partir de janeiro de 2018, a organização da exposição será composta de trabalhos dos convocados desenvolvidos durante o período compreendido a partir de 3 anos antecedentes ao concurso ficando consideradas obras inéditas, entre as quais duas representativas de cada artista ficarão disponíveis para outras exposições a serem montadas.

Capítulo 7. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

  • 7.1. A decisão de mérito da Comissão Julgadora, no tocante à qualidade artístico da obra concorrente, é soberana, definitiva e irrecorrível.
  • 7.2. Os casos omissos relativos a este Regulamento serão decididos pela Comissão Organizadora e, em última instância, pelo Conselho Executivo do concurso.

Capítulo 8. SEGURANÇA

Para as obras não cobertas por seguro os promotores do evento não se responsabilizam por furtos e danos.

Capítulo 9. OBRIGAÇÕES da DEC-ICT para a exposição coletiva e do artista selecionado:

  • 9.1. Da DEC-ICT para a exposição coletiva. – impressão dos convites para a exposição, nos quais deverá constar o logotipo do ICT. Formato e cor serão definidos dentro das possibilidades do promotor. – confecção dos convites (nº limitado), – veiculação junto à imprensa, – auxílio técnico na montagem da exposição, – coquetel de abertura da exposição.
  • 9.2. Do Artista: – fornecer fotos, currículo e dados para divulgação, – fornecer arte final dos convites, que será avaliada e/ou selecionada pelo departamento de programação cultural do DEC-ICT, 15 dias antes da data marcada para a exposição, – presença e participação durante o período da exposição – montagem e desmontagem da exposição.

Capítulo 10. DISPOSIÇÕES FINAIS.

  • A assinatura da ficha de inscrição implica na aceitação deste Regulamento.
  • O CONCURSO DE ARTES PLÁSTICAS CAMPINA DO TABORDA será regido pelo presente Regulamento.

 

INFORMAÇÕES IMPORTANTES

  • O concurso aceita inscrições de pessoas físicas responsáveis pela execução de suas obras.
  • É dividido em duas categorias: Amador e Profissional
  • O participante deve ser brasileiro, nato ou naturalizado, ou sendo estrangeiro, possuir visto de permanência definitiva há mais de cinco anos e Registro Nacional de Estrangeiros (RNE), na forma do Estatuto dos Estrangeiros.

INSCRIÇÕES

As inscrições são gratuitas e estarão abertas no período de Abril a Outubro de 2018.  A inscrição deve ser efetuada clicando no link abaixo e depois direcionar-se até a sede do ICT, acompanhado(a) do material descrito no capítulo 4º do Regulamento.

O endereço do ICT(Instituto de Cultura Técnica) é na Rua Duque de Caxias, 356, Pavimento 1 – Santo Antônio – Centro – Recife – PE – CEP: 50010-290.

Botão para concurso

Exposição GPL - Campina do Taborda
Exposição do acervo do concurso no Salão de Exposições do Gabinete Português de Leitura.

ACERVO DO CONCURSO DE ARTES PLÁSTICAS CAMPINA DO TABORDA

Repletas de mensagens sobre o tema, as obras constituem documentos importantes para a iconografia pernambucana de hoje e de amanhã. As obras são testemunhos que perpassam a realidade e representam o sentimento de nacionalidade brasileira.
Foto 1 - Artista- Alexandre Caserna
Artista: ALEXANDRE CASERNA
Foto 16 Artista - Di Farias
ASSIM NASCEU A PÁTRIA I – ÓLEO SOBRE TELA – 2,00M X 1,00M – Artista: JORGE FARIAS
Foto 17 - Acervo do concurso 1
ENTREGA DAS CHAVES – ÓLEO SOBRE TELA – 2,00M X 1,00M – Artista: LEANDRO SALGUEIRO
Foto 2
UM OLHAR SERTANEJO SOBRE A INSURREIÇÃO PERNAMBUCANA – ÓLEO SOBRE TELA – 0,80M X 0,60M Artista: MARIA LUIZA

 

Foto 8
NACIONALIDADE – O OLHAR DE UMA RAÇA – ÓLEO SOBRE TELA – 0,80 X 1,20M – Artista: LEANDRO SALGUEIRO
Foto 15
GUERRA DO AÇÚCAR NO NORDESTE DO BRASIL (1630-1654) – DESENHO – 1,00M X 0,70M Artista: ANDRÉ SILVA
Foto 14
INSURREIÇÃO 1630-1654 – ÓLEO SOBRE TELA EM DURATEX. – 100 X 0,80 – Artista GILVAN JR.
Foto 11
GUERRA DA LUZ DIVINA – DESENHO EM PASTEL SECO SOBRE CANSON – 70 X 50 Artista: PEDRO CORRÊA
Foto 13
AS 3 RAÇAS. – ACRÍLICO E ÓLEO SOBRE TELA (MISTA) 1,20 X 0,70 Artista: ANA SÍLVIA
Foto 4
MATONÍMIA DOS INSURRETOS – MADEIRA, COBERTO DE MASSA CORRIDA, TINTAS DIVERSAS, COBERTURA DE COLA BRANCA. (TÉCNICA MISTA) – 0,52 X 0,80 – Artista: BERI
Foto 5
BATALHA DOS GUARARAPES, VITÓRIA DAS 3 RAÇAS. – ACRÍLICO E ÓLEO SOBRE TELA (TÉCNICA MISTA) – 1,20 X 0,70 – Artista: FLÁVIO SOTÉ
Foto 6
A RETOMADA – ÓLEO SOBRE TELA – 1,50M X 0,90M – Artista: SANDERSON ALVES
Foto 7
INSURREIÇÃO – SEMENTES DE UMA NAÇÃO – ÓLEO SOBRE TELA – 1,00M X 1, 50M – Artista: DENNO LIRA

Foto 9

Foto 11
GUERRA DA LUZ DIVINA – DESENHO EM PASTEL SECO SOBRE CANSON – 70 X 50 – Artista: PEDRO CORRÊA
Foto 17 - Flávio Soté
“BATALHA PELA PÁTRIA, INSURREIÇÃO PERNAMBUCANA” – ACRÍLICO E ÓLEO SOBRE TELA (MISTA) – 0,50 X 0,90 Artista: FLÁVIO SOTÉ
Foto 10
GUARARAPES – ÓLEO SOBRE MADEIRA – 1,20 X 2M40 – Artista: DAVID LABRACCIO

2º lugarCAMPINA DO TABORDA – RECIFE – Técnica: Óleo sobre tela
Artista: JÚNIOR TAVARES

OBRA VENCEDORA DO CONCURSO EM 2016 – Técnica: Óleo sobre tela
                                                                          Artista: RICARDO MELO

Mão - marca concurso